Saúde

Doença rara deixa paciente com uma “boca de morango”: imagem é forte

Doença rara deixa paciente com uma “boca de morango”: imagem é forte Mulher sofre de um tipo de gengivite raro ( Granulomatose com poliangiite), que deixou a sua boca com aparência similar a um “morango” (Foto: The New England Journal of Medicine ©2017)Mulher sofre de um tipo de gengivite raro ( Granulomatose com poliangiite), que deixou a sua boca com aparência similar a um “morango” (Foto: The New England Journal of Medicine ©2017)

No Irã, uma mulher de 42 anos de idade buscou ajuda em uma clínica dermatológica depois de sofrer de um tipo de gengivite raro (condição conhecida como granulomatose com poliangiite), que deixou a sua boca com aparência similar a um morango. O sintoma ficou cada vez pior ao longo de seis semanas, período no qual teve sangramentos no nariz e duas úlceras necrosadas no rosto — quando há a morte dos tecidos de uma região do corpo.

“Ela estava com dor porque os vasos sanguíneos na gengiva dela estavam muito inflamados, dando à boca uma aparência de ‘morango’ ”, escreveu o médico e pesquisador Maryam Ghiasi, no jornal científico The New England Journal of Medicine.

A doença da mulher teve origem na inflamação de vários tecidos — como os vasos sanguíneos — o que colocou a vida da paciente em risco. Se não for tratada, a enfermidade que causa a “boca de morango” pode danificar partes do corpo, podendo alterar, por exemplo,o formato do nariz, danificar os olhos, causar dores de estômago ou até mesmo parar o funcionamento dos rins.

Atenção, a imagem a seguir é forte.

Mulher tem doença rara da "boca de morango" (Foto: The New England Journal of Medicine ©2017)Mulher tem doença rara da "boca de morango" (Foto: The New England Journal of Medicine ©2017)

A mulher teve a doença foi tratada, mas ela não realizou o retorno à clínica para que os médicos constatassem sua condição nas semanas seguintes. Assim, os especialistas não conseguiram afirmar se o tratamento teve sucesso efetivo. De acordo com os médicos, entretanto, as pessoas podem controlar a doença e viver de maneira normal após a administração dos medicamentos.

O episódio foi relatado em um vídeo pelo periodontista Joseph Nemeth, que nunca tinha visto uma foto de um caso tão grave. “ É um sintoma de uma doença vascular muito séria. Muito frequentemente essa doença, se não detectada cedo, pode ser fatal”, explicou Nemeth.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.

Compartilhar Assine já!
Veja essa e outras matérias no site da Revista Galileu