Saúde

Alface cultivada no espaço é tão nutritiva quanto a da Terra

Alface cultivada no Espaço é tão nutritiva quanto a da Terra. O astronauta Steve Swanson em 2014. (Foto: NASA)Alface cultivada no espaço é tão nutritiva quanto a da Terra. O astronauta Steve Swanson em 2014. (Foto: NASA)

O que os astronautas comem quando estão no espaço? Muita comida processada, desidratada e de fácil conservação, é verdade, mas desde 2015 um alimento fresquinho está disponível à tripulação da Estação Espacial Internacional: alface.

Isso porque os cientistas conseguiram cultivar a planta por lá, e, de acordo com um novo estudo, a folha é tão nutritiva quanto a sua versão terráquea. "A capacidade de cultivar alimentos em um sistema sustentável que seja seguro para o consumo da tripulação se tornará crítica à medida que a Nasa avançar para missões mais longas. Os vegetais folhosos do tipo salada podem ser cultivados e consumidos frescos com poucos recursos", explicou Christina Khodadad, uma das pesquisadoras que analisou a planta.

saiba mais

  • Lego lança réplica de 864 peças da Estação Espacial Internacional
  • 11 fatos históricos (e bizarros) sobre comida que vão te surpreender

Segundo os especialistas, entre 2014 e 2016, a alface foi cultivada a bordo da ISS a partir de sementes esterilizadas, com o auxílio de câmaras de crescimento equipadas com iluminação de LED e um sistema de irrigação projetado especificamente para agricultura espacial. As "lavouras" cresceram sem grandes problemas e foram ou consumidas pelos astronautas ou enviadas para análises aqui na Terra.

Scott Kelly e Kjell Lindgren, em 2014, na ISS. (Foto: NASA)Scott Kelly e Kjell Lindgren, em 2014, na ISS. (Foto: NASA)

Para efeito de comparação, os cientistas cultivaram alface aqui na Terra em condições semelhantes às da ISS, o que foi possível porque os dados de temperatura, dióxido de carbono e umidade foram registrados e replicados em laboratório. Os resultados da pesquisa foram compartilhados no Frontiers in Plant Science.

De acordo com o resultado, a alface cultivada pelos astronautas era semelhante em composição às plantas da Terra, exceto pelo fato de que em algumas amostras o tecido vegetal cultivado no espaço tendia a ser mais rico em elementos como potássio, sódio, fósforo, enxofre e zinco, bem como fenólicos – moléculas com atividade antiviral, anticâncer e anti-inflamatória comprovadas.

saiba mais

  • Se formos para Marte, nossa dieta será baseada em insetos e plantas

Além disso, as alfaces cultivada no espaço e na Terra apresentaram níveis semelhantes de antocianina e outros antioxidantes, que protegem as células do vegetal dos danos causados ​​por radicais livres e reativos ao oxigênio.

Os pesquisadores também examinaram as comunidades microbianas que cresceram nas plantas e identificaram 15 gêneros microbianos abundantes nas folhas e outros 20 nas raízes. Surpreendentemente, a variedade dos organismos era muito parecida com a presente na alface "terráquea" — e, dessas, nenhum faz mal para os seres humanos.

Ideia é testar o crescimento de alimentos para missões espaciais de longa duração. Shane Kimbrough, em 2016, na ISS. (Foto: NASA)Ideia é testar o crescimento de alimentos para missões espaciais de longa duração. Shane Kimbrough, em 2016, na ISS. (Foto: NASA)

"A Estação Espacial Internacional está servindo como banco de ensaio para futuras missões de longa duração, e esses tipos de testes de crescimento de culturas estão ajudando a expandir o conjunto de candidatos que podem ser efetivamente cultivados em microgravidade", pontuou Gioia Massa, que também participou do projeto.

"Testes futuros irão estudar outros tipos de culturas frondosas, assim como frutas pequenas, como pimenta e tomate, para ajudar a fornecer produtos frescos suplementares para a dieta dos astronautas", disse Massa.

Veja essa e outras matérias no site da Revista Galileu