Saúde

Estas 10 mulheres inventoras são as campeãs em buscas no Google

Madam C. J. Walker (Foto: Wikimedia Commons)Madam C. J. Walker (Foto: Wikimedia Commons)

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Google Trends — ferramenta que analisa as tendências de busca no Google — levantou quais são as mulheres inventoras mais populares em pesquisas nos últimos 12 meses. Entre elas estão personalidades históricas, como Hedy Lamarr e Virginia Apgar, e outras que se destacam hoje por sua capacidade de criar tecnologias e métodos que contribuem para o avanço do conhecimento.

saiba mais

  • As brasileiras que lideraram o sequenciamento do novo coronavírus

Conheça as campeãs de buscas na web:

1. Hedy Lamarr

Hedy Lamarr (Foto: MGM / Clarence Bull/Wikimedia Commons)Hedy Lamarr (Foto: MGM / Clarence Bull/Wikimedia Commons)

A capacidade inventiva da austríaca Hedy Lamarr (1914 – 2000) foi ofuscada por sua beleza e ela é mais conhecida pela carreira como atriz em Hollywood do que por suas criações. A principal delas foi a tecnologia que serviu de base para a criação de telefones celulares, Bluetooth e Wi-Fi.

2. Madam C. J. Walker

Após perder seu cabelo por causa de uma doença, Madam C. J. Walker (1867-1919) inventou a primeira linha de produtos para cabelos afro dos Estados Unidos. Os cosméticos ganharam o país, e ela se tornou uma das primeiras mulheres norte-americanas milionárias pelo fruto do próprio trabalho.

3. Nellie Bly

Nellie Bly (Foto: Wikimedia Commons)Nellie Bly (Foto: Wikimedia Commons)

Nelli Bly (1864-1922) foi uma jornalista norte-americana que também se destacou por invenções revolucionárias. Após herdar a empresa do marido, o milionário Robert Seamen, ela patenteou diversas de suas criações ligadas à fabricação de óleo. No jornalismo, ela atuou cobrindo as manifestações do movimento sufragista do início do século 20, além da Primeira Guerra Mundial.

4. Simone Giertz

A YouTuber sueca de 29 anos se orgulha de fazer robôs “de bosta” e que frequentemente não funcionam. Há um braço-robô programado para alimentá-la, outro para passar batom, escovar os dentes, servir leite… Os fracassos são cômicos e o processo de acompanhá-los é um bom divertimento.

saiba mais

  • Plataforma destaca 250 mulheres protagonistas na ciência brasileira
  • Fêmeas vivem mais que machos por causa do cromossomo X, conclui estudo

5. Virginia Apgar

Virginia Apgar (Foto: Wikimedia Commons)Virginia Apgar (Foto: Wikimedia Commons)

A médica norte-americana Virginia Apgar (1909-1974) criou o método usado até hoje em maternidades mundo afora para avaliar como um recém-nascido se ajusta à vida fora do útero materno: a Escala ou Índice de Apgar. Desenvolvida no início dos anos 1950, a técnica foi rapidamente adotada por obstetras e contribuiu para reduzir os índices de mortalidade infantil. Apgar também se destacou como precursora em estudos nas áreas de anestesiologia, ainda na década de 1940, e no ramo da teratologia (que investiga anomalias congênitas) nos anos 1960.

6. Patricia Bath

Patricia Bath (Foto:  Sinclair College/youtube)Patricia Bath (Foto: Sinclair College/youtube)

Patricia Bath foi a oftalmologista responsável por criar o tratamento a laser para a catarata, procedimento revolucionário e bem menos doloroso aos pacientes. A norte-americana, que faleceu no dia 30 de maio de 2019, também fundou o Instituto Americano pela Prevenção da Cegueira e sua atuação profissional foi fundamental para ampliar o oferecimento de serviços oftalmológicos para comunidades pobres.

7. Marilyn Miglin

A norte-americana de 81 anos é a criadora do perfume Pheromone. Miglin, que também é apresentadora de TV nos Estados Unidos, criou um negócio milionário na indústria dos cosméticos.

8. Mary Anderson

Mary Anderson (Foto: Wikimedia Commons)Mary Anderson (Foto: Wikimedia Commons)

Mary Anderson (1866-1953) é conhecida por ter inventado, no início do século 20, o primeiro sistema automatizado de para-brisa. Durante um passeio pela cidade de Nova York, a norte-americana observou que, em dias de mau tempo, os motoristas frequentemente abriam a janela de seus carros (ou mesmo paravam os veículos) para limpar o vidro da frente e ter uma melhor visão.

Foi aí que ela teve a ideia de criar uma alavanca que, de dentro do carro, controlasse um braço com mola e uma lâmina de borracha localizado na parte externa do veículo. O sistema faria com que o braço se movesse pelo vidro, removendo da superfície água da chuva ou neve. Anderson patenteou sua invenção em 1903.

9. Canan Dağdeviren

Canan Dağdeviren (Foto: Reprodução/tr.usembassy.gov/)Canan Dağdeviren (Foto: Reprodução/tr.usembassy.gov/)

A cientista turca de 34 anos é professora e pesquisadora do MIT Media Lab, laboratório de pesquisa interdisciplinar do Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos. Dağdeviren é reconhecida por ter desenvolvido um sistema que converte a energia mecânica gerada pelo movimento dos órgãos internos do corpo humano em energia elétrica para dispositivos médicos. A tecnologia pode aumentar a vida útil da bateria de aparelhos como marcapassos e outros tipos de implantes, o que evitaria cirurgias e suas complicações.

saiba mais

  • Cientistas criam primeiro "catálogo" de genes que compõem a flora vaginal
  • Por que tão poucas mulheres ganharam prêmios Nobel de ciência?

10. Marie Van Brittan Brown

A norte-americana Marie Van Brittan Brown (1922-1999) criou o primeiro sistema de segurança doméstico. O medo que sentia em sua vizinhança na cidade de Nova York — e a demora da polícia em responder aos chamados das vítimas — levou Brown a desenvolver um sistema que consistia em três olhos-mágicos instalados em diferentes alturas da porta de entrada da casa, uma câmera, um monitor, um microfone e um botão para acionar a polícia imediatamente. Sua invenção, patenteada em 1966, foi a base dos sistemas de segurança usados em casas atualmente.

Veja essa e outras matérias no site da Revista Galileu